Janeiro de 2012

Uma biografia de Maria Bonita, todos os romances de Machado de Assis em hipertexto, livro sobre a história do design gráfico no Brasil, fechamento de livraria tradicional, chegada de nova editora ao país, as crônicas do jovem Drummond, a ruidosa despedida de Rita Lee dos palcos e uma foto até então inédita de Tim Maia de cuecas foram alguns dos principais assuntos em janeiro de 2012.

► Dois anos após inundação São Luiz do Paraitinga está 80% reconstruída – http://migre.me/7nabM

► Apenas sete habitantes vivem em cidade fantasma no sertão do Ceará – http://migre.me/7nzkk

► Romances de MACHADO DE ASSIS em hipertexto – http://migre.me/7oLX4

••► Poemas de GREGÓRIO DE MATOS em hipertexto. http://migre.me/7oLXG

► Centro histórico de Salvador entra na lista dos sítios do patrimônio mundial em risco. – http://migre.me/7okMD

► DC Comics lança obras de quadrinistas brasileiros. http://migre.me/7pdjJ

► Documentário celebra dez anos de Cidade de Deus. http://migre.me/7suwf

► Rainha do cangaço MARIA BONITA ganha estudo da neta em seu centenário. http://migre.me/7sUf1

► Polícia prende acusado de roubar óculos de LAMPIÃO após pedido de resgate. http://migre.me/7uASJ

► Após 40 anos, Livraria Camões anuncia fim das atividades. http://migre.me/7uBXG

► Bom momento do Brasil motiva chegada de editora portuguesa. http://migre.me/7wgEf

► Megalivro revê a história do design gráfico no Brasil. http://migre.me/7GxGx

► O despertar de CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE. http://migre.me/7DMnO

► As primeiras crônicas do jovem DRUMMOND. http://migre.me/7DMo8

► Secretaria de Segurança Pública de SP exalta “Revolução” de 64 em página oficial. http://migre.me/7HDZl

••► O CRUZEIRO, como grande parte da imprensa da época, apoiou e festejou o golpe de 64. http://migre.me/7HFsO

► Aos 88 anos, PAULO VANZOLINI, cientista e embaixador do samba paulista, ganha o devido reconhecimento. http://migre.me/7GrT0

► No dia 22 de janeiro, RITA LEE anuncia aposentadoria dos palcos durante show no Rio de Janeiro. http://migre.me/7DMmo
Dia 29 – Rita Lee é detida após show em Aracaju http://migre.me/7IBOI, mas foi logo liberada http://migre.me/7IBQ0
Dia 30 – Marido de Rita Lee lembra prisão de 1976 e ajuda de Elis Regina. http://migre.me/7KCST
Dia 31 – Governador de Sergipe diz que não vai processar Rita Lee. http://migre.me/7KCSk

► Quase 14 anos depois de sua morte, surge uma foto de TIM MAIA apenas de cuecas e camisa rasgada. A imagem se espalha pelo Facebook e logo é censurada pelos “procuradores de Tim Maia”. Sandro Fortunato, editor do Memória Viva, comenta em seu blog no texto Retrato do Grão-Mestre Varonil » http://migre.me/7IMjf

* * * * * * * *

 Falecimentos

► 03/01 – Morre a poeta e militante BEATRIZ RYFF. http://migre.me/7oySR

► 15/01 – Morre, aos 91 anos, SEU TEODORO um dos mestres da cultura popular do Distrito Federal. http://migre.me/7ylzl

► 16/01 – Escritor BARTOLOMEU CAMPOS DE QUEIRÓS morre aos 66 anos. http://migre.me/7yJcw

► 16/01 – Morre em São Paulo diretor de teatro FERNANDO PEIXOTO. http://migre.me/7yjJC

► 17/01 – Morre a cantora CARMINHA MASCARENHAS. http://migre.me/7zrDr

► 30/01 – Cineasta LINDUARTE NORONHA morre em hospital de João Pessoa. http://migre.me/7JQd6

* * * * * * * *

Efemérides, homenagens e destaques do Memória Viva

01/01 – 86 anos de MARIA DELLA COSTA
••► Álbum com 15 fotos da atriz » http://migre.me/7mTkc

06/01 – 414 anos da Fortaleza dos Reis Magos em Natal (RN)
••► Veja álbum especial preparado pelo Memória Viva » http://migre.me/7qJSW

9/01 – 92 anos do nascimento de JOÃO CABRAL DE MELO NETO
► JOÃO CABRAL recitando trecho de Morte e Vida Severina . http://migre.me/7suuZ
Morte e Vida Severina em desenho animado. http://migre.me/7suvz

••► [na íntegra] Entrevista de CLARICE LISPECTOR a´O Pasquim (1974) http://migre.me/7wuWG

••► 18/01 – 78 anos do nascimento de MAURO GONÇALVES, o ZACARIAS » http://migre.me/7AjAj

19/01 – 30 anos da morte de ELIS REGINA
► “Geniosa”, “exigente” e “kamikaze”, ELIS REGINA morria há 30 anos. http://migre.me/7AvQe
► ELIS REGINA: uma “garimpeira” da música brasileira. http://migre.me/7AvRp
► Para historiadora, ELIS REGINA representa uma síntese da MPB. http://migre.me/7AvS0
► A falta que ELIS faz. http://migre.me/7AvSs
► Aniversário de morte de ELIS REGINA vai render lançamentos e reedições. http://migre.me/7AvSN
► Mostra multimídia marca os 30 anos da morte de ELIS REGINA. http://migre.me/7yjJV
► Discos e livros lembram vida e músicas de ELIS REGINA. http://migre.me/7yjKw

19/01 – 70 anos do nascimento de NARA LEÃO
► A lição de NARA: não é preciso gritar para fazer barulho. http://migre.me/7AsKe
► Site oficial de NARA LEÃO » www.naraleao.com.br
••► NARA LEÃO em 17 momentos » http://migre.me/7AuUL
••► [na íntegra] Entrevista de NARA LEÃO a’O Pasquim (1969) » http://migre.me/7AsKu

► Em 20/01/1866 nascia EUCLIDES DA CUNHA. Baixe Os Sertões e outras obras de sua autoria. http://migre.me/7Bi2D

► Em 20/01/1951 era inaugurada a TV TUPI do Rio de Janeiro. Baixe o livro que conta sua história. http://migre.me/7Bidu

22/01, 35 anos sem MAYSA.
••► MAYSA em entrevista a’O Pasquim (julho de 1969) » http://migre.me/7KI8x

25/01 – 85 anos do nascimento de TOM JOBIM
► Documentário musical abre o ano TOM JOBIM nos cinemas. http://migre.me/7zsmP
••► TOM JOBIM em 20 fotos » http://migre.me/7Fzrr

25/01 – 458 anos de SÃO PAULO
••► SÃO PAULO ANTIGA – 38 imagens dos séculos XIX e XX » http://migre.me/7FEM1
► Conheça SÃO PAULO por meio de suas ruas (anos 50, 60, 70 e 80) http://migre.me/7ECyt
••► 50 fotos para mostrar que SÃO PAULO continua linda no século XXI. » http://migre.me/7FPJa

► 27/01 – WALDIR AZEVEDO, 89 anos – www.waldirazevedo.com.br

► 30/01 – Centenário de HERIVELTO MARTINS será comemorado em poucos eventos. http://migre.me/7Jzlk

 

Monumentos de Brasília são reformados para festa dos 50 anos

A Catedral de Brasília, o Palácio do Planalto e o Panteão da Pátria, dentre outros monumentos, estão em obras para a comemoração dos 50 anos da capital federal, no dia 21 de abril.

A Catedral Metropolitana de Brasília está sendo reformada há oito meses pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), com o apoio do Ministério da Cultura e do governo do DF. A primeira parte da obra deverá ficar pronta até o aniversário da capital, mas o restante só terminará em 2011, quando será novamente aberta à visitação pública.

A reforma do Palácio do Planalto está orçada em R$ 88 milhões e a da catedral em R$ 25 milhões. A paróquia já tem reservas para casamentos em todo o ano de 2011 e a marcação para 2010 vai depender do término da restauração. O arcebispo de Brasília, Dom João Braz de Avis, quer que seja celebrada missa na catedral no aniversário da cidade, mesmo com o restante das obras pendente.

Informações da Agência Brasil

Última semana da mostra em homenagem a Lima Duarte

ddbaile.jpgRio de Janeiro – Entra na última semana a mostra Lima Duarte: profissão ator, com exibição na íntegra de 27 filmes com o artista, que completa este ano seis décadas de carreira no cinema.

SERVIÇO
Lima Duarte: profissão ator
Centro Cultural Banco do Brasil – Rua Primeiro de Março 66, Centro – Rio
De terça a domingo, das 10h às 21h
Até 20 de setembro
Entrada: R$ 4

Confira a programação:

TERÇA, 15
14h – Contos eróticos (100 min), de Roberto Santos, Roberto Palmari, Eduardo Escorel, Joaquim Pedro de Andrade
16h – Espelho mágico (137 min), de Manoel de Oliveira

QUARTA, 16
14h – Depois daquele baile (108 min), de Roberto Bomtempo
16h – O jogo da vida (90 min), de Maurice Capovilla
18h30 – Encontro com Lima Duarte, Maurice Capovilla e Roberto Bomtempo

QUINTA, 17
14h – Contos eróticos (100 min), de Roberto Santos, Roberto Palmari, Eduardo Escorel, Joaquim Pedro de Andrade
16h – Sargento Getúlio (87 min), de Hermanno Penna

SEXTA, 18
14h – O rio do ouro (95 min), de Paulo Rocha
16h – O preço da paz (103 min), de Paulo Morelli

SÁBADO, 19
16h – Espelho mágico (137 min), de Manoel de Oliveira

DOMINGO, 20
14h – Boleiros 2 (100 min), de Ugo Giorgetti
16h – Espelho mágico (137 min), de Manoel de Oliveira

De Lá Pra Cá presta homenagem a Dina Sfat

dinasfat.jpgO programa De Lá Pra Cá desta segunda, 14 de setembro, presta uma homenagem a Dina Sfat. Para relembrar a carreira da atriz, que morreu há 20 anos, Ancelmo Gois e Vera Barroso entrevistam o cantor e compositor Milton Nascimento que escreveu a música Cravo e Canela inspirada em Dina. Já o biógrafo Antonio Gilberto e o cineasta Jon Tob Azulay falam sobre a vida e os principais trabalhos da artista no teatro, nas novelas e no cinema.

Filha de judeus, Dina Kutner de Souza estreou nos palcos em 1962 na peça Antígone América, de Carlos Henrique Escobar, montagem de Antônio Abujamra. Dona de uma interpretação singular, marcada pela expressividade e pela emoção, a atriz também teve uma atuação marcante no cenário cultural e político brasileiro, participando de movimentos a favor da democracia e pela liberdade de expressão.

No cinema, estrelou flimes como Jardim de Guerra, 1970; Tati, a Garota, 1973; Álbum de Família e Eros, o Deus do Amor, ambos em 1981; Das Tripas Coração e Tensão no Rio, em 1982. No mesmo ano, ela interpreta a pintora Tarsila do Amaral em O Homem do Pau Brasil. Seu último filme foi O Judeu e só estreou após sua morte. Dina morreu aos 50 anos, vítima de câncer de mama.

De Lá Pra Cá vai ao ar hoje, às 22h, na TV Brasil e também pode ser assistido pela web nos seguintes endereços: www.tvbrasil.org.br e www.tvu.ufrn.br (em tela cheia).

O programa será reprisado no próximo domingo, 20 de setembro, às 18h.

Mostra em homenagem a Lima Duarte entra na segunda semana

eutueles.jpgRio de Janeiro – Entra na segunda semana a mostra Lima Duarte: profissão ator, com exibição na íntegra de 27 filmes com o artista, que completa este ano seis décadas de carreira no cinema.

Segundo Amilton Pinheiro, curador da mostra, Lima Duarte já participou da filmagem de 32 filmes. Destes, dois ainda vão estrear até o meio do ano que vem: Família vende tudo, cujo trailer será exibido na próxima sexta, 11; e Topografia de um desnudo, que terá seu making of divulgado no mesmo dia. Um trecho de sete minutos de Quase no céu, de 1949, estreia de Lima no cinema, também será exibido na sexta.

SERVIÇO
Lima Duarte: profissão ator
Centro Cultural Banco do Brasil – Rua Primeiro de Março 66, Centro – Rio
De terça a domingo, das 10h às 21h
Até 20 de setembro
Entrada: R$ 4

Confira a programação para esta semana:

TERÇA, 8
14h – A ilha do terrível rapaterra (80 min), de Ariane Porto
16h – Dois filhos de Francisco (108 min), de Bruno Silveira
18h30 – A ostra e o vento (112 min), de Walter Lima Júnior

QUARTA, 9
14h – O Rei Pelé (114 min), de Carlos Hugo Christensen
16h – A queda (110 min), de Ruy Guerra e Nelson Xavier
18h30 – Sargento Getúlio (87 min), de Hermanno Penna

QUINTA, 10
14h – Eu tu eles (104 min), de Andrucha Waddington
16h – Depois daquele baile (108 min), de Roberto Bomtempo
18h30 – Palavra e utopia (130 min), de Manoel de Oliveira

SEXTA, 11
14h – Quase no céu (7 min), de Oduvaldo Vianna
Família vende tudo (trailer), de Alain Fresnot
Topografia de um desnudo (making of), de Teresa Aguiar
Procissão dos mortos (29 min), de Luiz Sérgio Person
16h – Boleiros (93 min), de Ugo Giorgetti
18h30 – Guerra conjugal (90 min), de Joaquim Pedro de Andrade

SÁBADO, 12
16h – O menino arco-íris - A infância do menino Jesus (77 min), de Ricardo Bandeira
18h30 – Os sete gatinhos (107 min), de Neville D’Almeida

DOMINGO, 13
14h – Lua cheia (93 min). de Alain Fresnot
16h – Novembrada (10 min), de Eduardo Paredes
Corpo em delito (90 min), de Nuno César Abreu
18h30 – A queda (110 min), de Ruy Guerra e Nelson Xavier

 

Monumento a Pedro Velho completa 100 anos

pedrovelho.jpgNatal – O busto em homenagem a Pedro Velho, primeiro governador do Rio Grande do Norte, completa neste 7 de setembro cem anos de existência.

Em seu livro Vida de Pedro Velho, Câmara Cascudo fala sobre a instalação do monumento:

Pela mão do meu pai assisti à inauguração do busto de Pedro Velho a 7 de setembro de 1909. O arranjo da pracinha, batizada com pedante nome inglês, Square Pedro Velho, é dois anos posterior.

O busto de Pedro Velho foi projeto Corbiniano Vilaça e executado em Paris pelo escultor Edmond Badoche. Há uma figura feminina que inclina para o homenageado um ramo votivo, representando a pátria norte-rio-grandense (…).

Era um domingo. O governador Alberto Maranhão presidiu o cerimonial muito emocionado. (…) O busto ficaria ali apenas durante o tempo em que a terraplanagem da Praça Pedro Velho, em Petrópolis, terminasse. Terminou há 47 anos. O provisório tornou-se, brasileiramente, o permanente”.

O texto foi escrito em 1956. Posteriormente, o busto e a estátua seriam finalmente transferidos para a Praça Cívica Pedro Velho. Originalmente, o busto ficava sob uma coluna, depois coberta por placas de mármore.

Pedro Velho de Albuquerque Maranhão, primogênito de seis irmãos, foi abolicionista, primeiro governador do Rio Grande do Norte, e é tido como o organizador na política no Rio Grande do Norte. Importante republicano, fundou o Partido Republicano no estado, lançou um jornal chamado A República e, ainda no sistema confuso, logo após a proclamação da República, assumiu como governador. Nesse cargo, durante os dois anos seguintes, passariam outras doze pessoas, até que em fevereiro de 1892, Pedro Velho fosse eleito pelo Congresso Legislativo Estadual, quando só então teríamos uma organização mais próxima da que temos hoje.

Veja fotos do monumento: aqui e aqui.

Mostra homenageia Lima Duarte por seus 60 anos de carreira cinematográfica

lima_duarte.jpgRio de Janeiro – O ator Lima Duarte completa este ano seis décadas de carreira no cinema. Para celebrar a efeméride, o Centro Cultural Banco do Brasil e o curador Amilton Pinheiro promovem a partir desta terça, 1º, até 20 de setembro, a mostra inédita Lima Duarte: profissão ator, com exibição na íntegra de 27 filmes com o artista, incluindo os raros O Rei Pelé e O menino arco-íris, e quatro longas com participação do brasileiro em produções portuguesas.

Além das exibições dos longas, estão previstas duas sessões de debates com a presença do ator e quatro profissionais que o dirigiram nos cinemas: Walter Lima Júnior e Neville D’Almeida, nesta quarta, 2; e Maurice Capovilla e Roberto Bomtempo, dia 16 de setembro. Os debates têm início às 18h30 e são abertos a perguntas do público.

De acordo com o curador da mostra, Lima Duarte já participou da filmagem de 32 filmes. Destes, dois ainda vão estrear até o meio do ano que vem: Família vende tudo, cujo trailer será exibido dia 11; e Topografia de um desnudo, que terá seu making of divulgado no mesmo dia. Um trecho de sete minutos de Quase no céu, de 1949, estreia de Lima no cinema, também está na programação.

SERVIÇO
Lima Duarte: profissão ator
Centro Cultural Banco do Brasil – Rua Primeiro de Março 66, Centro – Rio
De terça a domingo, das 10h às 21h
Até 20 de setembro
Entrada: R$ 4

Informações de O Globo


Confira a programação para esta semana:

TERÇA, 1º
14h – Boleiros (93 min), de Ugo Giorgetti
16h – Boleiros 2 – (100 min), de Ugo Giorgetti
18h30 – O preço da paz (103 min), de Paulo Morelli

QUARTA, 2
14h – A ostra e o vento (112 min), de Walter Lima Jr
16h – Os sete gatinhos (107 min), de Neville D’Almeida
18h30 – Encontro com Lima Duarte, Walter Lima Junior e Neville D’Almeida

QUINTA, 3
14h – O crime do Zé Bigorna (100 min), de Anselmo Duarte
16h – Eu tu eles (104 min), de Andrucha Waddington
18h30 – O jogo da vida (90 min), de Maurice Capovilla

SEXTA, 4
14h – O sobrado (110 min), de Walter Durst e Cassiano G. Mendes
16h – Paixão de gaúcho (100 min), de Walter Durst
18h30 - Novembrada (10 min), de Eduardo Paredes / Corpo em delito (90 min), Nuno César Abreu

SÁBADO, 5
16h – O menino arco-íris – A infância do menino Jesus (77 min), de Ricardo Bandeira
18h30 - Sargento Getúlio (87 min), de Hermanno Penna

DOMINGO, 6
14h – O auto da compadecida (104 min), de Guel Arraes
16h – Lua cheia (93 min), de Alain Fresnot
18h30 – Palavra e utopia (130 min), de Manoel de Oliveira

Carlos Chagas

carlos_chagas.jpgO programa De Lá Pra Cá desta segunda, 31 de agosto, faz uma homenagem aos 130 anos de Carlos Chagas. São convidados o biólogo Pedro Lagerblad, responsável por sequenciar o genoma do barbeiro, inseto transmissor da doença de chagas; e o médico e escritor Moacyr Scliar. Eles comentam a história e carreira de um dos pesquisadores mais importantes no combate às doenças infecciosas americanas, como a malária e a febre amarela.

Carlos Justiniano Ribeiro Chagas, o médico conhecido como Carlos Chagas, nasceu em Minas Gerais, no dia 9 de julho de 1879. Considerado um dos maiores cientistas brasileiros, foi o único no mundo a desvendar todo o processo de uma doença infectocontagiosa. Seu nome está associado à sua maior descoberta: a tripanossomiase americana – o mal de Chagas. Mas essa não é sua única contribuição à saúde pública.

Ele definiu também novos métodos de combate à malária e debelou a epidemia de gripe espanhola, que castigava o Rio de Janeiro, em 1918, depois de matar milhões de pessoas em todo o mundo. Recebeu vários prêmios e honrarias, inclusive duas indicações para o Nobel de Medicina.

De Lá Pra Cá vai ao ar hoje, às 22h, na TV Brasil e pode ser assistido pela web nos seguintes endereços: www.tvbrasil.org.br e www.tvu.ufrn.br (em tela cheia).

O programa será reprisado no próximo domingo, 6 de setembro, às 18h.

 

Dom Getúlio Vargas, Primeiro e Último

gv55head.jpg

Excerto de texto de autoria de Constantino Paleólogo, escritor, tradutor, jornalista e advogado, na revista A Cigarra, da qual era diretor, em 1954.

gv_cigarra.jpgTenho hoje trinta e dois anos de idade, sendo vinte quatro vividos sob o signo de Getúlio Vargas. Posso falar, por conseguinte; posso prestar o meu depoimento; posso dizer em que espécie de atmosfera vivi durante esse período no qual se formou a minha personalidade. Quando eu usava calças curtas, meu pai costumava chamar-me e, diante das visitas, fazia-me a indefectível pergunta: “Quem vai ganhar as eleições?” Respondia-lhe eu, com absoluta convicção: “Getúlio Vargas”. E desde então, até a trágica madrugada de agosto, uma só e única figura dominou de maneira completa, onipresente e onisciente, o panorama da vida brasileira: Getúlio Vargas.

(…)

O Sr. Getúlio Vargas, na trágica madrugada do mês de agosto, deu um tiro no coração e retirou-se da vida, desta vida que lhe foi pródiga em toda espécie de benefícios. Contava mais de setenta anos, alcançara o máximo que um político pode alcançar. Apeado do poder em 1945, foi eleito pelo povo na campanha memorável que o trouxe de volta ao Catete. As esperanças de todos concentravam-se nele, inclusive a minha, de toda a minha geração, mas vimo-lo cercar-se desde os primeiros dias dos piores tipos de homens, vimo-lo, por intermédio do Sr. Jango Goulart, lançar-se deliberadamente na criação de um novo clima que lhe possibilitasse destruir a nossa frágil democracia renascida.

Afastaram-se do Sr. Getúlio Vargas todos os homens que poderiam reclamar para si algum respeito. Permaneceram apenas os que lhe exploravam a autoridade e velho prestígio que a sua personalidade magnética e fascinante lhe dera junto ao povo. E quando a imprensa, pela voz de Carlos Lacerda, desmascarou a hediondez moral dos que o cercavam, só restou a Getúlio Vargas matar-se, para não ver os seus últimos anos de vida maculados com a pior das manchas.

Não nos alegramos com a sua morte porque a morte não é motivo de alegria para ninguém. Não nos entristecemos com sua morte porque a nossa também é certa, hoje ou amanhã.

Lamentamos apenas que tenha sido preciso o seu sangue para marcar o início de uma nova era, a era realmente democrática pela qual todos os brasileiros ansiavam, sobretudo aqueles que em 1930 ainda usavam calças curtas e passaram a mocidade privados de todos os direitos políticos, de todos esses direitos que tornam digna de ser vivida a vida do cidadão de uma República. Teremos, doravante, governos medíocres, governos excepcionais, governos medianos, segundo a consciência política dos eleitores, mas em cada qüinqüênio manifestaremos de maneira positiva e contundente a nossa aprovação ou o nosso repúdio àqueles aos quais delegamos poderes para governar-nos.

Getúlio Vargas ocupa, sozinho, uma grande porção da nossa História, com algumas realizações cujo mérito ninguém poderá discutir. Não haverá outro que o imite. Isto nos deixa tranqüilos e nos permite trabalhar em paz.

 

De Lá Pra Cá relembra a carreira política de Getúlio Vargas

gv55head.jpg

gvdela.jpgO programa De Lá Pra Cá desta segunda, 24, debate o legado de Getúlio Vargas, nos 55 anos de sua morte, e recebe os historiadores Boris Fausto; Maria Celina D’Araujo; a vereadora Aspásia Camargo; a neta de Getúlio, Celina Vargas; e o dramaturgo Aderbal Freire Filho.

Getúlio foi o presidente brasileiro que ficou mais tempo no poder com dois mandatos em épocas distintas. O primeiro aconteceu de 1930 a 1945 e se caracterizou por ações populistas como a Consolidação das Leis Trabalhistas e a instituição do salário mínimo. Em 1937, ele fecha o Congresso Nacional e instalou o Estado Novo no Brasil, que durou até 1945. O gaúcho voltou ao poder em 1950, eleito democraticamente.

De Lá Pra Cá vai ao ar hoje, às 22h, na TV Brasil e pode ser assistido pela web nos seguintes endereços: www.tvbrasil.org.br e www.tvu.ufrn.br (em tela cheia).

O programa será reprisado no próximo domingo, 30 de agosto, às 18h.